Três PEUGEOT 3008 DKR lideram no dia de repouso

download-pdf
download-image
download-all
seg, 09/01/2017 - 10:45

Devido ao cancelamento da Etapa Especial 6 em razão das condições climáticas adversas, a caravana do Dakar rumou para La Paz (Bolívia), a 3.660 metros de altitude. A mais alta capital do mundo reservou-lhe uma recepção calorosa neste dia de repouso. Foi a ocasião de fazer um balanço a meio-percurso, no momento em que as duplas do Team Peugeot Total ocupam as três primeiras posições da classificação geral.



  • Como os organizadores já haviam anunciado, esta edição do Dakar está sendo particularmente árdua. Entre a introdução dos waypoints de controle e dificuldades de diferentes tipos, o road- book constitui um grande desafio para as duplas, em termos de navegação, e os copilotos estão sujeitos a uma pressão ainda maior do que nos anos anteriores. A chuva e a neve, a altitude elevada, que chegou a 4.960 metros (na ligação) na terceira  etapa, intensificam os  trabalhos.
  • Apesar das dificuldades do percurso, os pilotos do Team Peugeot Total conseguiram, até o momento, impor suas garras nesta edição. Eles venceram quatro das cinco especiais disputadas, perdendo apenas a mais curta e menos relevante delas. Todas as nossas duplas que permanecem na competição ganharam pelo menos uma especial e estiveram, a uma determinada altura, na liderança da classificação geral, cujas três primeiras posições estão atualmente ocupadas pelos PEUGEOT 3008DKR. A dupla Loeb/Elena é a única a ter ganhado duas especiais, mas é a dupla Peterhansel/Cottret, detentora do título, que lidera a meio-percurso, com uma vantagem de 1 min 30 seg. Sempre muito veloz, a dupla Sainz/Cruz teve que abandonar a prova depois de capotar na quarta etapa, pois o carro não pôde ser reparado.
  • No seu primeiro Dakar, o PEUGEOT 3008DKR, sucessor do vitorioso PEUGEOT 2008DKR, fez até o momento um percurso quase sem falhas. Graças às evoluções aerodinâmicas viabilizadas pela carroceria do modelo SUV Peugeot 3008, as duplas puderam explorar uma boa velocidade de ponta, uma vantagem preciosa na etapa 2. As outras novidades introduzidas no motor e nas suspensões mostraram toda sua pertinência. Houve apenas um pequeno incidente com o motor na etapa 4,   que atrasou a dupla Seul Loeb/Elena.

QUILÔMETROS PERCORRIDOS: 4.036, dos quais 1.386 cronometrados por ocasião das cinco especiais (a sexta especial foi cancelada)

QUILÔMETROS QUE FALTAM: 4.787, dois quais 2.025 cronometrados, em seis especiais.

ETAPAS GANHAS: Loeb/Elena (etapas 2 e 5), Peterhansel/Cottret (etapa 3), Despres/Castera (etapa 4).

LÍDERES SUCESSIVOS: Loeb/Elena (etapas 2 e 3), Peterhansel/Cottret (etapa 4), Despres/Castera (etapa 5).

VELOCIDADE MÁXIMA: 203 km/h (etapa 2)

TEMPERATURA MÁXIMA: 45° (etapa 2)

 

CLASSIFICAÇÃO GERAL PROVISÓRIA (DEPOIS DE 6 ETAPAS)

  1. PETERHANSEL Stéphane (FRA) / COTTRET J-P. (FRA), PEUGEOT 3008DKR, 14 h 02 min 58 seg
  2. LOEB Sébastien (FRA) / ELENA Daniel (MON), PEUGEOT 3008DKR, + 01 min 09 seg
  3. DESPRES Cyril (FRA) / David CASTERA (FRA), PEUGEOT 3008DKR , + 04 min 54 seg
  4. ROMA Nani (ESP) / HARO Bravo (ESP), Toyota HiLux, + 05 min 35 seg
  5. HIRVONEN Mikko (FIN) / PERIN Michel (FRA), Mini, + 42 min 21 seg

 

AO VIVO DO BIVOUAC

Bruno Famin

“Tem sido uma corrida atípica, com inúmeras reviravoltas. Todos os dias acontece uma coisa nova. Pode ser um evento ligado à corrida, como o acidente do Nasser Al Attiyah ou do Carlos, problemas mecânicos, problemas de navegação ou cancelamentos de etapa. Todos os dias acontece uma grande mexida na classificação, mas os quatro primeiros permanecem muito próximos, num intervalo de cinco ou seis minutos. É como se estivéssemos partindo da estaca zero. Nada está decidido ainda. Vemos competidores que perderam 45 minutos de uma só vez devido a um problema de navegação. Isso também poderia acontecer conosco, pois a navegação é extremamente complexa nesta edição do Dakar. É muito bom ainda termos três carros na corrida, embora lamentemos evidentemente o abandono do Carlos. Nossos adversários não estão longe. Nani Roma está logo atrás. Mesmo aqueles que têm uma desvantagem maior ainda têm chance numa prova como esta. Quando vemos o que nos espera na segunda semana, com a etapa maratona que totaliza 800 km de especial e, na sequência, a etapa de Super Belen, seria pretensioso e prematuro arriscar um prognóstico sobre o vencedor deste Dakar 2017.”

Stéphane Peterhansel (PEUGEOT 3008DKR #300) 1º na geral

“Estou contente com esta frágil posição de líder, mas tenho sentimentos contraditórios. Tenho o sentimento de ter demorado muito para entrar na corrida. Em seguida, cometemos muitos erros de navegação. Felizmente, eles não nos custaram caro e acabamos em primeiro lugar depois de uma semana não muito boa. Eu acho que o percurso deste ano é muito mais do tipo rallye-raid que o do ano passado. Temos uma bela diversidade, com uma grande variedade de especiais. Na segunda semana, podemos esperar mais obstáculos a transpor e mais navegação, o que nos convém. Espero que o carro continue tão confiável quanto na primeira semana, em que não tivemos nenhum problema.”

Sébastien Loeb (PEUGEOT 3008DKR #309) 2º na geral

“Estou satisfeito com nosso balanço a meio percurso.  Para começar, os três Peugeot estão na frente.        Isso já é

muito bom. Quanto a mim, não estou muito longe do Peterhansel, que está na frente, portanto tudo é possível. Considerando as peripécias que tivemos nas especiais, como a pane de 25 minutos, as dificuldades de navegação e o pneu furado, já é um bom resultado estarmos a um minuto do primeiro colocado. Tivemos momentos em que quase deixamos de acreditar. Nossa situação atual é animadora, ainda mais porque as provas deste ano são autênticas especiais de rallye-raid, com trechos fora da estrada e muita navegação. Mesmo os mais experientes sofreram. Já é positivo ainda estarmos na corrida.”

Cyril Despres (PEUGEOT 3008DKR #307) 3º na geral

“Foi uma primeira semana incrível para o David e para mim. Tínhamos muita vontade de vencer uma especial, mas com uma primeira semana tão complicada não tínhamos garantias de nada, principalmente na etapa

complicada que acabamos ganhando. Mas afinal conseguimos e isso nos deu uma impulsão para continuar. Já havíamos demonstrado que podíamos ser rápidos. Com essa vitória, estamos sincronizados com o nosso  programa, até um pouco adiantados. Isso vem concretizar o trabalho que tenho feito desde  que  comecei  a competir em quatro rodas e também a capacidade do Team de oferecer um excelente carro, quaisquer que sejam  as circunstâncias. Com exceção de um pássaro que destruiu nossa antena Sentinel, não tivemos o mínimo problema no nosso 3008DKR. Estamos prontos para atacar a segunda semana!”.

PARA SEGUIR A PEUGEOT SPORT & E O TEAM PEUGEOT TOTAL:

 

SITE OFICIAL                      www.peugeot-sport.com                              FACEBOOK                                Peugeot Sport

SITE MÍDIA                         www.peugeot-media.com                             YOUTUBE                                  peugeotsportofficial

TWITTER                             @peugeotsport                                                                                                INSTAGRAM @Peugeot

 

INFORMAÇÕES MÍDIA

 

Contatos imprensa

www.peugeot-pressepro.com

Marcus Brier \ +55 11 2536-3391 marcus.brier@peugeot.com

Giselli Cardoso \ +55 11 2536-3269 \ 99655.7962 giselli.cardoso@peugeot.com

Ícaro Bedani \ + 55 11 2536-5096

PEUGEOT

Oferece uma experiência única de condução, um estilo marcante e uma qualidade superior. Esses três valores fundamentais constituem o compromisso da PEUGEOT junto a seus clientes e contribuem para a emoção proporcionada pela Marca.

Presente em cerca de 160 países com mais de 10 mil pontos de venda, a PEUGEOT cresceu 4,6% em 2015, alcançando a marca de 1 710 000 veículos comercializados no mundo. A PEUGEOT alia exigência e emoção e ambiciona ser uma marca generalista premium com vocação mundial. Iniciada em 1889, sua história automobilística ganhou mais um capítulo este ano com a vitória do 2008 DKR nas trilhas do Dakar.

Scroll